sábado, 1 de março de 2008

" Corpo de Amor "


Tenho o nome duma flor

quando me chamas.

Quando me tocas,

nem eu sei

se sou água, rapariga,

ou algum pomar que atravessei.


Eugénio de Andrade

Sem comentários: