segunda-feira, 31 de março de 2008

Lês com uma ferocidade suspensa ... !


" Lês com uma ferocidade suspensa. Como se indefinidamente pudesses guardar a respiração. Como se interminavelmente voasses à mesma altura sobre as páginas que vais regularmente passando, sobre uma paisagem aparentemente uniforme, visto que se trata de um desses livros gloriosos que interminavelmente falam. Quem o conhece já, calcula talvez: agora irás sobre o incêndio da casa, afastada da cidade, em cujo estábulo vivia o negro que era quase branco; ou sobre a mulher que ao princípio chega à serração enquanto o homem lá trabalha, esquecido, com uma devoção alheia e insistente. Com uma devoção contrária tu lês ... "


Manuel Gusmão in " O Leitor escreve para que seja possível "


Sem comentários: