segunda-feira, 14 de abril de 2008


" Era uma noite divina, uma noite que só pode haver, querido leitor, quando somos jovens ! O céu estava tão estrelado, tão límpido que, olhando para ele, nos podia escapar a pergunta: será possível viver sob este céu gente zangada e injusta ? "


" ... temos pena que tão depressa, tão irremediavelmente tenha murchado a beleza de um instante, a beleza que, tão enganadora e inútil, cintilou à nossa frente - temos pena porque nem sequer tivemos tempo de nos enamorarmos dela ... "


" O Sonhador não é uma pessoa, mas uma criatura intermédia: instala-se, na maioria dos casos, nalgum recanto inacessível, como se até da luz do dia se escondesse, e, logo que se mete no seu recanto, fica colado a ele como um caracol, ou, pelo menos, fica muito parecido a esse bicho engraçado que é animal e casa ao mesmo tempo e que se chama tartaruga. "


Fiódor Dostoiévski in " Noites Brancas "

Sem comentários: