terça-feira, 29 de abril de 2008


" - Às vezes não são precisas palavras - observou o velho senhor, como se não me estivesse a ouvir. - Melhor dizendo, são as palavras que precisam de nós. Se aqui não estivéssemos, as palavras perderiam todo o seu significado. Não lhe parece? Acabariam por não passar de palavras que nunca são ditas, e as palavras não ditas deixam de ser palavras. "

" O trabalho deve ser um acto de amor e não um casamento de conveniência."

Haruki Murakami in " A rapariga que inventou um sonho "

1 comentário:

Pedro disse...

Este excerto está lindo, tenho mesmo de experimentar o autor! O livro deve ser muito original e imaginativo!