quarta-feira, 21 de maio de 2008

Selma Lagerlöf ( 1858 - 1940 )

" Por duas vezes o gnomo Nils Holgersson desistiu de regressar ao mundo dos adultos: a primeira para ajudar um estudante universitário em desespero, a segunda para proteger o ganso Martin, às costas do qual sulca os céus da Suécia a fim de o poupar ao destino que lhe estava reservado se permanecesse fechado na capoeira da mãe: torcerem-lhe o pescoço, ir ao forno e ser depois servido à mesa. Nils acorre em seu auxílio e apresenta-se aos pais, contra a sua vontade, na forma de um gnomo. Nesse momento, readquire o tamanho normal, desaprende a linguagem dos animais e a sua infância chega ao fim. Ao reconhecerem perante os pais que não passam de dez réis de gente e dependem inteiramente deles as crianças mostram ter alcançado maturidade para abandonar o seu estatuto infantil.

A Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia (1906-07) é, simultaneamente, um romance de aventuras, um «romance formativo», uma narrativa fantástica e, ainda, uma obra didáctica. Concebida para satisfazer a encomenda de um livro de leitura destinado aos alunos da primária feita à professora Selma Lagerlöf pelo Ministério da Educação sueco, acabaria por se converter também num manual da geografia da Suécia. A influência de O Livro da Selva, de Rudyard Kipling, surgido 1894, é patente: do mesmo modo que Máugli vive entre os lobos, também Nils Holgersson vive entre os patos. A fabulosa transformação de Nils num gnomo permite à autora alternar constantemente a perspectiva aérea com a obtida a partir do solo, proporcionando ao leitor uma visão do conjunto (a Suécia vista de cima) e, ao mesmo tempo, dos pormenores que costumam passar despercebidos. Uma deformação da anca reduzira Selma Lagerlöf ao papel de observadora; na ficção, a autora ganhou mobilidade.


Selma Lagerlöf foi a primeira mulher a receber o Prémio Nobel da Literatura em 1909. Desde então, mais oito escritoras conquistaram o galardão: Grazia Deledda (1926), Pearl S Buck (1938), Gabriela Mistral (1945), Nelly Sachs (1966), Nadine Gordimer (1991), Toni Morrison (1993), Elfriede Jelinek (2004) e Doris Lessing (2007). "

Stefan Bollmann in "Mulheres que escrevem vivem perigosamente"

1 comentário:

Pedro disse...

Eu adorei a Maravilhosa Viagem de Nils Holgersson através da Suécia, e é uma obra que aconselho. Bela, uma viagem pela Suécia que nos dá a conhecer esse país nórdico. E depois todos os animais, a aventura de Nils, os Gansos, achei o livro muito bom!

Gostaria de ler mais livros desta escritora que mereceu o Nobel!