terça-feira, 15 de julho de 2008


" Correr fazia parte de mim como o meu nome. Foi então que aprendi a correr contra as palavras dentro de mim, da mesma maneira que aprendi a correr contra o vento. "

"Estava pronto e comecei a correr. Corri como se quisesse e conseguisse ultrapassar o vento, como se o meu corpo não existisse e fosse apenas a minha vontade a correr, a ser rápida, rápida entre as casas que se sucediam, as ruas e tudo o que não queria ver. "

José Luís Peixoto in "Cemitério de Pianos"

1 comentário:

Sofia disse...

Olá, tenho visitado o blog e gosto do que leio :)
Tenho este livro na estante à espera da sua vez. Os excertos são muito interessantes. Ainda não li nada deste escritor e começo a ficar curiosa ;)