quarta-feira, 20 de agosto de 2008


" Tecidos maravilhosos, seda, a toda a volta da liteira, mil cores, laranja, branco, ocre, prata, nem uma fenda naquele ninho maravilhoso, apenas o frou-frou daquelas cores ondulando no ar, impenetráveis, mais leves do que o nada."

Alessandro Baricco in "Seda"

Sem comentários: