sábado, 6 de setembro de 2008

Li "Venenos de Deus, Remédios do Diabo" e ...

" Venenos de Deus, Remédios do Diabo " é o mais recente romance de Mia Couto que lê-se num sopro.
Livro sobre o passar do tempo, a morte e o amor, o encenar para poder existir.
Sonho e Pesadelo, Verdade e Mentira. Um antídoto para os solitários, narrado por uma sensibilidade sozinha.
Vila Cacimba é o novo lugarejo mágico deste escritor moçambicano, terra imaginária que "só existe por via da mentira", constituindo uma brilhante metáfora de outra cacimba que ora revela ora adensa mistérios, mentiras e enigmas em redor de uma família.
Quanto à sua escrita, posso afirmar que senti-me envolvida e rendida pela magia colocada nas palavras que usa e reinventa, adaptando-as às situações narradas.
Reinventar e pensar a língua portuguesa ... eis uma coisa que Mia Couto faz como poucos.

1 comentário:

Pedro disse...

De Mia Couto ainda só li "A Chuva Pasmada", e gostei bastante. Este tem vindo a impressionar-me, pelo que talvez se torne uma das minhas apostas...