quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Comecei hoje a ler ...

" Nikolai Gógol ( Sorotchinsky, Ucrânia, 1809 - Moscovo, 1852 ), escritor russo de origem ucraniana, é considerado o pai do romance realista na Rússia. Da sua obra, merecem relevo os romances Taras Bulba ( 1834 ) e Almas Mortas ( 1842 ), a peça Inspector Geral ( 1836 ) e os chamados « Contos de São Petersburgo », que incluem A Perspectiva Nevski, O Diário de Um Louco, O Retrato, O Nariz e O Capote.
Estas narrativas, cheias de imaginação e bom humor, revelam a extraordinária capacidade do autor de conjugar a fantasia com a realidade.

Em O Retrato, deparamo-nos com o seu texto mais diabólico, no qual Gógol conta-nos a história de um misterioso quadro ( representando uma figura de olhos penetrantes ) que tem o poder maléfico de despertar em todos que entram em contacto com ele a perversidade e os piores sentimentos. Perturbante e intensa, esta obra é também uma reflexão sobre os valores morais e artísticos. "

1 comentário:

Pedro disse...

Como sempre, espero pela tua opinião! =)