sábado, 25 de outubro de 2008

Comecei hoje a ler ...

" Avenida Névski, mais um dos cinco «contos de Petersburgo». O espaço de privação, de sofrimento e de alienação que é a Petersburgo gogoliana cristaliza-se aqui na sua artéria principal - a Avenida Névski.
O conto assenta em três personagens principais: a cidade, um jovem pintor e um jovem oficial: ao jovem pintor roubam-lhe o sonho e tem um fim trágico; o jovem oficial, estouvado, realista e resignado não consegue a compensação mínima por que se esforça - o amor físico de uma alemã - e consola-se comendo uns bolos; a cidade ( a «Avenida Névski» ) assiste a tudo e é a culpada de tudo ... "

Sem comentários: