sábado, 8 de novembro de 2008

" Enganarmo-nos é o único privilégio humano frente a todos os outros organismos ! Quem erra, chega à verdade ! Sou ser humano precisamente porque erro. Ainda ninguém chegou a uma verdade qualquer sem antes se ter enganado catorze vezes, ou talvez cento e catorze, e isso é um mérito, neste sentido. "

Fiódor Dostoiévski em "Crime e Castigo"

Sem comentários: