quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Li "O Processo das Bruxas de Salem" e ...

Brilhante recriação de um conjunto de acontecimentos que tiveram lugar no Séc. XVII na colónia da Baía de Massachusetts, em Salem, na qual imperavam fortes tensões sociais e religiosas.
Em Janeiro de 1692, nesta comunidade puritana, Elizabeth Parris, de nove anos e Abigail Williams, de onze, começam a exibir comportamentos menos próprios.
Logo de seguida, uma série de 'meninas' pertencentes ao mesmo círculo de amizade adoptam comportamentos semelhantes, deixando aquela estranha e fechada comunidade em estado de pânico.
Como era tradição, orações e jejuns são organizados pelo Reverendo Samuel Parris, pai de Elizabeth e tio de Abigail. De forma a descobrir a origem de tais atitudes, as crianças são pressionadas para revelarem os nomes dos seus atormentadores e assim começam por nomear três mulheres, todas elas pobres e mal vistas na sociedade.
Ganhando o gosto pela denúncia, iniciam um processo de acusações sistemáticas, tendo sido instaurado um tribunal na cidade para julgar os casos de bruxaria.
Uma onda de histerismo colectivo e de intolerância instala-se e até pessoas influentes começam a ser acusadas !
Numa escalada de loucura descontrolada, inocentes são torturados e executados na forca.
O terror paira sobre a comunidade e a normalidade só regressa a Salem, após a redacção de uma carta muito importante ...
Nunca tinha lido nada sobre este assunto, e confesso que até é um tema que atrai-me bastante, de forma que, através deste livro muito interessante fiquei a conhecer um pouco sobre esta onda de intolerância e fanatismo religioso que conduziu a uma autêntica 'caça às bruxas' !

Descobre mais em http://www.salemweb.com/

1 comentário:

Rita Mello disse...

Bom-dia,

Queria deixar um convite para visitar o blogue chocolateparaalma.blogs.sapo.pt, dedicado aos romances femininos publicados pela ASA. Vamos ter vários passatempos para si.