quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Li "Sapatos de Rebuçado" e ...

Pressentimentos ... Percepções ... Sabores ...
Abrir este livro, saborear as páginas e sentir o vento da mudança !

Depois de ter lido Chocolate ( também da mesma autora ), ler esta continuação foi simplesmente delicioso. Magia, cheiro e paladar unem-se uma vez mais para nos reconduzir ao mundo encantado de Joanne Harris.
Em Chocolate, Vianne Rocher era uma jovem mãe solteira que passou toda a vida a fugir, sem saber do quê ou porquê, tendo vivido com a mãe nas mais variadas partes do mundo.
Num dia de Carnaval, chega a uma pacata aldeia francesa e decide permanecer definitivamente.
Enfrentando os preconceitos e tradições daquela pequena comunidade, e em particular do nobre residente Reynaud, abre uma invulgar loja de chocolates repleta de tentadoras confecções.
A pouco e pouco, vai descobrindo os segredos dos seus clientes e ao satisfazer os desejos mais íntimos destes com os seus divinos preparos, muda a vida dos aldeões ao sabor dos gostos e preferências de cada um !
Quatro anos depois, e já em Sapatos de Rebuçado, reencontramos Vianne que havia abandonado, com a sua filha Anouk, Lansquenet-sur-Tannes.
Com novas identidades, a agora Yanne Charbonneau vive uma existência calma em Montmartre (Paris), junto das suas duas filhas Annie (Anouk) e Rosette.
Gere uma pequena loja de chocolates e conhece Thierry, um homem mais velho, que apaixona-se por ela e propõe-lhe casamento.
Tudo parece correr em perfeita harmonia até Zozie de l'Alba, a mulher com sapatos de rebuçado, entrar nas suas vidas. Esta é uma feiticeira retorcida que vive coleccionando personalidades. Bela e sedutora, utiliza os seus poderes mágicos para conquistar a confiança de Yanne e assim poder apropriar-se da sua vida e do seu mundo.

Neste livro, acabamos por ver desvendados alguns dos mistérios e pontas soltas deixados em Chocolate. Exemplo disso são os motivos pelos quais Vianne e a sua mãe mudavam constantemente de residência e de identidade.

Gostei das várias perspectivas que o Romance transmite. O facto de cada capítulo corresponder a uma determinada visão dos personagens, aguçou ainda mais a minha curiosidade e vontade de virar rapidamente a página para saber o que iria acontecer a seguir.

Penso mesmo que Sapatos de Rebuçado ao invocar toda a magia que envolve a confecção do chocolate, o fabrico dos doces, o pormenor dos enfeites, ultrapassa Chocolate, conduzindo-o para uma perspectiva mística mais forte !

6 comentários:

Canochinha disse...

Parece excelente! "Chocolate" é um dos meus livros preferidos e por isso este parece uma aposta ganha. Tenho mesmo de ver se o arranjo :)

Mónica disse...

Tenho este mas ainda não o li. Pelo que descreves talvez seja melhor comprar e ler primeiro "Chocolate" e só depois passar para este. A ver se trato disso rápido.

Nelida Capela disse...

Desde que você disse que estava lendo esse livro, fiquei com vontade de ler também. Estou quase no final de O Livro do Sal. Preciso ver se Sapatos de Rebuçado já está lançado no Brasil. Em tempo, vou colocar seu comentário no Lector in Fabula e anunciar seu livro. Bj.

Nelida Capela disse...

Acabo de confirmar, a Editora Record ainda não editou Sapatos de Rebuçado no Brasil.

Zandali disse...

olá...
li o comentário do livro lá na página da Nélida e precisava passar aqui pra dar-lhe os parabéns!

Chocolate é o próximo livro que lerei... e fico aguardando o lançamento do Sapatos de Rebuçado aqui!

Abraços.

Butterfly disse...

Canochinha, acredita que é mesmo uma aposta ganha ! ;)

Mónica, os livros podem ser lidos independentemente ! Todavia, irás entender melhor e, consequentemente gostar mais, se primeiro leres "Chocolate" !

Nelida, enquanto "Sapatos de Rebuçado" não for editado no Brasil, podes ler "Chocolate" ! ;)

Zandali, fico então a aguardar pela tua opinião sobre o livro ! ;)

Bjinhos e Boas Leituras