sábado, 31 de janeiro de 2009

Também vou começar hoje a ler ...

« Festas de Casamento é um excelente fresco de Naguib Mahfouz sobre a complexidade das relações humanas, mas também retrata uma sociedade egípcia pouco conhecida entre nós. E quem melhor para nos introduzir no quotidiano cairota que o mais célebre dos escritores egípcios, Nobel de Literatura em 1988. »

" Num ambiente viciado pelo ódio e pelo desespero, o jovem Abbas inicia uma brilhante carreira como dramaturgo, reproduzindo na sua primeira obra os segredos mais íntimos e sórdidos da sua família, facto que desencadeia reacções muito diversas.
O autor conta-nos a mesma história quatro vezes, de quatro pontos de vista diferentes, como se nos achássemos numa sala de espelhos. A realidade e a ficção entrecruzam-se para mostrar uma única escapatória perante o absurdo da existência e da morte: a vontade de transcender qualquer sucesso da própria vida numa tentativa de corrigir os estragos do tempo, que acabam por converter o amor em ódio, a beleza em fealdade, a lealdade em traição e o idealismo em corrupção.
Mediante algumas personagens colocadas diante da fatalidade, Mahfouz compõe uma belíssima ode à esperança, a única capaz de desvelar as miragens da natureza humana. "

"Festas de Casamento" de Naguib Mahfouz

Sem comentários: