sábado, 31 de janeiro de 2009

Vou começar hoje a ler ...

« É um prazer de ler, tanto pela fascinante discussão filosófica como pela evocação das mentes excêntricas de Nietzsche e Breuer. »

" Friederich Nietzsche, o maior filósofo da Europa, está no limite de um desespero suicida, incapaz de encontrar cura para as insuportáveis enxaquecas que o afligem.
Josef Breuer, médico distinto e um dos pais da Psicanálise, aceita tratar o filósofo com uma terapia nova e revolucionária: conversar com Nietzsche e, assim, tornar-se um detective na sua cabeça.
Pelas ruas, cemitérios e casas de chá da Viena do Séc. XX, estes dois gigantes do seu tempo vão conhecer-se um ao outro e, fundamentalmente, conhecer-se a si próprios.
E no final não é apenas Nietzsche que exorciza os seus fantasmas. Também Breuer encontro conforto naquelas sessões e descobre a razão dos seus próprios pesadelos, insónias e obsessões sexuais.
Quando Nietzsche chorou funde realidade e ficção, ambiente e suspense, para desvendar uma história superior sobre amor, redenção e o poder da amizade. "

"Quando Nietzsche chorou" de Irvin D. Yalom

4 comentários:

Paula disse...

Tenho esse livro, mas como tantos outros, continua na estante para ler. Vou ficar à espera da tua opinião sobre o livro.

Continuação de boas leituras...

poetriz disse...

Tem selinho pra vc lá no poetriz. ^^

Pedro disse...

Vou gostar de ler a tua opinião! Ando com este livro debaixo de olho...

Butterfly disse...

Poetriz:
Obrigada pelo prémio !
Ainda esta semana cumpro as regras e coloco o selo no blog ! ;)

Paula e Pedro:
Estou a adorar o livro !
Já vou a meio ! Por aquilo que já li, posso desde já adiantar-vos que é um romance de ideias, vocacionado para quem goste de filosofia ... mas não só !

Bjinhos