sábado, 28 de fevereiro de 2009

Comecei a ler ...

" Publicado por volta de 1868-1869, O Idiota é, porventura, dos cinco grandes romances de Dostoiévski, o mais perfeito - na composição, no estilo, no aprofundamento dos caracteres. Foi também, de todos os romances do autor, o mais incompreendido na sua época. Dostoiévski pretende, segundo as suas próprias palavras, «criar a imagem do homem positivamente bom», uma encarnação da beleza, da bondade e da humildade, figura de herói entre Dom Quixote e Cristo, mostrando o que pode acontecer a um homem assim, em contacto com a realidade. Como sempre, nos romances do autor, são dramatizados os problemas sociais, filosóficos e morais da época, tratamento a que o génio de Dostoiévski confere uma força e uma amplitude que fazem deste romance uma obra de todos os tempos. Traduzido directamente do russo por Nina Guerra e Filipe Guerra, é um verdadeiro monumento literário, escrito durante a fase mais produtiva da vida de Dostoiévski. "

"O Idiota" de Fiódor Dostoiévski

Sem comentários: