sábado, 7 de fevereiro de 2009

" Folheou as páginas de Humano, Demasiado Humano por alguns minutos.
- Não consigo encontrar agora essa passagem, mas a ideia é que, quem procura a verdade, deve submeter-se a uma análise psicológica pessoal; o termo é «dissecação moral». Aliás, chega ao ponto de afirmar que os erros, mesmo os dos maiores filósofos, foram causados pela ignorância das suas próprias motivações. Afirma que quem quer conhecer a verdade, deve primeiro conhecer-se totalmente a si mesmo. E para o fazer deve afastar-se do seu contexto habitual, até mesmo do próprio século ou país, para então se examinar à distância. "

Irvin D. Yalom in "Quando Nietzsche chorou"

2 comentários:

Dreamfinder disse...

Tanta verdade neste excerto...

Zandali disse...

estou tentando criar coragem para ler este livro! quem sabe com tuas indicações...

beijos