sábado, 28 de março de 2009

" Muito já se comentou que as três maiores revoluções do pensamento ameaçaram a noção do homem como o centro de tudo. Primeiro, Copérnico demonstrou que a Terra não era o centro de todos os corpos celestes. Depois, Darwin mostrou que não somos o centro da cadeia de vida e, como todas as demais criaturas, evoluímos a partir de outras formas de vida. Finalmente, Freud descobriu que não mandamos na nossa própria casa, pois grande parte do nosso comportamento é governado por forças inconscientes. Sem dúvida, o co-revolucionário que Freud não conheceu foi Arthur Schopenhauer. Muito antes de Freud nascer, Schopenhauer afirmou que somos dominados por grandes forças biológicas e nos iludimos pensando que escolhemos conscientemente o que fazemos. "

Irvin D. Yalom in "A Cura de Schopenhauer"

Sem comentários: