sábado, 4 de abril de 2009

E o tempo passa e agarra-me ...

" E o tempo passa e agarra-me ...
Revolto
Ingrato
Furioso ... Injusto
Magoa-me
E deixa-me abandonada na praia deserta

E o tempo volta e abraça-me ...
Envolve-me
Engana-me
Troça de mim
E deixa-me poisada no monte mais alto
Perto do mar
Mas sem poder morrer

E o tempo volta e sorri-me ...
Brinca comigo
Atira-me ao ar
Fala-me de amor
Deixa-me voar
Larga-me então docemente
E deixa-me adormecer

E o tempo volta e esconde-se ...
Chama-me ...
Brincalhão
Inconsequente
Leva-me a procurá-lo
Cega-me
Liga-me ao céu
Diz-me que está tudo bem
Mas de repente
Tira-me o sol
E deixa-me de olhos vendados
Parada no tempo
Sem poder crescer

E o tempo volta e olha-me nos olhos ...
Tenta encantar-me
Usa da sua magia
Toca-me com dedos de nuvens macias
Canta-me as músicas do vento que passa
Mostra-me o amor dos outros
Quer desenhar-me a alma

E eu ... penso em ti e rio-me baixinho
Ele não sabe
Nunca amou ninguém
É que
O tempo não existe
Quando se gosta de alguém ! "

Maria Araújo in "Saudade de ti ..."

Sem comentários: