sexta-feira, 26 de junho de 2009

" O mar. O mar encanta, o mar mata, comove, assusta, faz até rir, às vezes, desaparece, de vez em quando, disfarça-se de lago, ou então constrói tempestades, devora navios, oferece riquezas, não dá respostas, é sábio, é doce, é poderoso, é imprevisível. Mas acima de tudo: o mar chama. Hás-de descobri-lo, Elisewin. Não faz outra coisa, no fundo, a não ser isso: chamar. Não pára nunca, entra dentro de nós, temo-lo em cima, é a nós que ele quer. Podemos até fingir não reparar, mas não adianta. "

Alessandro Baricco in "Oceano Mar"

Sem comentários: