quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Chuva na Calçada

" Bate a chuva, leve e triste na calçada
Fria e liquidamente gélida,
Contínua e persistente
Assim é a minha vida
Impregnada dessa triste melancolia. "

Maria Aurora Ruano in "Poiesis - Volume I"

2 comentários:

A magia do bordado disse...

Um olá, para a pessoa que faz este blog. Na verdade, o que me move a escrever um comentário a este poema, é o facto de ele ser de minha autoria.Fiquei estupefacata , quando o acaso me fez deparar com o meu poema.

A magia do bordado disse...

Peço desculpa, pelo "estupefacata", , mas escrevi mal a palavra estupefacta.