sábado, 27 de março de 2010

Li "As Bicicletas em Setembro" de Baptista-Bastos e ...

Bicicletas em Setembro ... jogos de imaginação da infância, quando, aos olhos de qualquer criança, as nuvens fazem desenhos, de bicicletas, por exemplo. ;)

Existe neste livro uma mistura de sonho e realidade, ao longo do qual deparei-me com diversos episódios insólitos e imprevisíveis que caracterizam bem a imaginação e o espírito de humor do autor.

Logo no início da obra vi-me perante uma imagem poderosa de cavalos apocalípticos, sem cavaleiros, correndo endoidecidos para a morte, sob uma terrível tempestade. Esta cena funcionou como uma espécie de prenúncio para a natureza dos acontecimentos que iriam decorrer. Acontecimentos cuja dramaticidade se joga entre os pequenos dramas do quotidiano, a perversidade dos homens, as invejas, a intromissão inoportuna e cruel na quietude dos outros e a morte que pode ser física, mas a mais trágica, a morte dos sentimentos, da confiança no ser humano, a morte destruição dos sonhos, a morte isolamento, a morte solidão.

Este foi o primeiro romance que li de Baptista-Bastos e fiquei encantada com a exuberância das suas imagens e lirismo na expressão de afectos.
Sem dúvida, um notável romancista !

( 8º livro lido em 2010 ... 1349 páginas lidas )

Sem comentários: