sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A barca das fadas

"Na leve barca das fadas
Eu entrei
Deixei-me ir ...

Pelas águas prateadas
Deslizei
No meu sentir ...

E salgueiros inclinados
Me acolhiam
A sorrir ...

E pirilampos nos prados
Me diziam
A luzir:

-«Quem vê mundos acordados
Nunca mais
Irá dormir ..."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

Sem comentários: