segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Pelo caminho das fadas

"Pelas mesmas estradas
Por onde eu caminho
Vão bailando fadas
Dizendo baixinho:

-«Se nos deres a mão
Se nos procurares
Abre-se o portão
P'ra tudo o que amares

Segredos da Terra
Irás escutar
Em Encantos d'Água
Irás mergulhar

E verás que as águas
serão libertadas
Desfazem-se as mágoas
Pelo ar espalhadas

Leveza do Ar
Apelos das Plantas
Fadas a chamar
E sem querer já cantas

Pois no ar há luz
E na luz calor
Feitiços de Fogo
E fogo de amor ...

E no fogo há morte
Está perdido o norte
Há distância e frio

Cristalização ...

Mas Algo mais forte,
Quase como um corte,
Que sempre existiu

É Transformação ...

Então devagar,
Talvez possas ver
Anjos a chegar
Anjos a poisar
Na Terra a viver»

A tudo isto as fadas
Te vão conduzir
Se p'lo seu caminho
Tu quiseres seguir."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

Sem comentários: