sexta-feira, 13 de maio de 2011

Li "Peter Camenzind" de Hermann Hesse e ...

Beleza poética e protagonistas-poetas que investem nas suas vidas com realismo, são alguns dos traços comuns nas obras de Hermann Hesse.

"Peter Camenzind" não é excepção. A sua frase de início é lindíssima: «No princípio era o mito. Deus, em sua busca pela expressão, investiu a alma de hindus, gregos e alemães com poesia, e continua diariamente derramando poesia na alma de cada criança».

Foi, não sem algum misto de ternura, que o narrador trouxe de volta à minha memória outros personagens de Hesse que tanto gostei, como Siddharta ou Goldmund.

À semelhança destes, Peter Camenzind sofre muito, à medida que vai vivenciando as mais variadas jornadas intelectuais, físicas e espirituais. No decurso das mesmas aprecia diversas paisagens da Alemanha, Itália, França e Suíça, bem como várias emoções e sentimentos contraditórios. Nos últimos anos da sua existência, praticou a doutrina de São Francisco, cuidando de deficientes.

E é aqui que conhece e constrói uma belíssima amizade com Boppi, um inválido. Vendo aumentada a sua capacidade de amar e de aperceber-se da beleza em todas as pequenas coisas do mundo, começa então uma maravilhosa reflexão sobre a humanidade.

Enfim, sobre os romances de Hermann Hesse apenas posso dizer que adoro, adoro, adoro, assumindo-se este cada vez mais como um dos meus escritores de referência ! ;)

( 25º livro lido em 2011 ... 3888 páginas lidas )

5 comentários:

miGuel pesTana disse...

ola.

Estou lendo Siddartha.é o primeiro livro que leio de H. Hess.

Por coincidencia este é o 25º que leio este ano ;)

Este livro que leu do autor parece ser excelente tb.

Boas leituras


silenciosquefalam.blogspt.com

miGuel pesTana disse...

Chet Baker adoro..

Bom gosto o seu ,)

Maria Ngan disse...

Olá Miguel !

Hermann Hesse é um dos meus escritores preferidos, talvez porque identifico-me muito com as suas temáticas, as suas buscas espirituais, físicas e mentais !
Siddharta foi a primeira obra que li do autor e continua a ser uma referência para mim.

Pois, é verdade ... 25º livro. A ver se este ano chego aos 70 ... ;)

Quanto a Chet Baker, adoro ... ;)
E também gostei muito do teu blogue !

Beijinhos

Maria Ngan disse...

PS: Se gostares de ler Siddharta, um outro livro que recomendo tb do autor é "Narciso e Goldmundo".
É um das obras mais belas que já li ... ;)

miGuel pesTana disse...

A minha meta este ano é de 60 ;)

Já anotei "Narciso e Goldmundo".

Obrigada