sábado, 2 de julho de 2011

"E um velho sacerdote disse,
Fala-nos da Religião.
E ele respondeu:

Aquele que usa a sua moral como a sua melhor indumentária
faria melhor se andasse nu.
O vento e o sol não abrirão buracos na sua pele.

E aquele que rege a sua conduta pela ética
está a aprisionar numa gaiola o pássaro que canta.
Os cânticos mais livres não saem
através de grades nem grilhetas.

E aquele para quem a devoção é uma janela,
para abrir mas também para fechar,
ainda não visitou a morada da sua alma
Cujas janelas vão de aurora a aurora."

Kahlil Gibran in "O Profeta"

Sem comentários: