domingo, 30 de janeiro de 2011

Floresta viva

"Já tinha saudades
saudades do vento,
já tinha saudades do seu murmurar ...

da dança das ervas,
das hastes fininhas
que vergam, em ondas,
... do seu balançar ...

Na floresta viva
de novo me sento
o corpo parado,
a alma a dançar ...

De novo me falam
as folhas douradas
que brilham, rebrilham,
estão sempre a brilhar ...
De novo o chão verde
me encanta e descansa
de novo aqui estou,
quieta, a olhar ...

Ah! De novo, de novo
a alma se alarga
num espaço infinito
no Teu respirar ...

A floresta viva,
num sopro de vento,
entrou por mim dentro,
ensinou-me a Amar ..."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

A barca das fadas

"Na leve barca das fadas
Eu entrei
Deixei-me ir ...

Pelas águas prateadas
Deslizei
No meu sentir ...

E salgueiros inclinados
Me acolhiam
A sorrir ...

E pirilampos nos prados
Me diziam
A luzir:

-«Quem vê mundos acordados
Nunca mais
Irá dormir ..."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Ninfas pelo rio

"Quando o céu está como agora
É que está chegando a hora
De haver ninfas pelo rio

Descem em nuvens douradas
Vêem-se em águas espelhadas
Mas nunca ninguém as viu

E já o sol está a ir !
Já as ninfas vão fugir ...
Já a magia sumiu ..."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Pelo caminho das fadas

"Pelas mesmas estradas
Por onde eu caminho
Vão bailando fadas
Dizendo baixinho:

-«Se nos deres a mão
Se nos procurares
Abre-se o portão
P'ra tudo o que amares

Segredos da Terra
Irás escutar
Em Encantos d'Água
Irás mergulhar

E verás que as águas
serão libertadas
Desfazem-se as mágoas
Pelo ar espalhadas

Leveza do Ar
Apelos das Plantas
Fadas a chamar
E sem querer já cantas

Pois no ar há luz
E na luz calor
Feitiços de Fogo
E fogo de amor ...

E no fogo há morte
Está perdido o norte
Há distância e frio

Cristalização ...

Mas Algo mais forte,
Quase como um corte,
Que sempre existiu

É Transformação ...

Então devagar,
Talvez possas ver
Anjos a chegar
Anjos a poisar
Na Terra a viver»

A tudo isto as fadas
Te vão conduzir
Se p'lo seu caminho
Tu quiseres seguir."

Luísa Barreto in "Pelo caminho das fadas"

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

"Tenho um estranho desejo das coisas grandes, simples e primevas, tal como o Mar, para mim não menos maternal do que a Terra. Parece-me que todos olhamos demasiado para a natureza e vivemos muito pouco com ela. Vislumbro grande sanidade na atitude grega. Nunca falavam do pôr-do-sol, nem discutiam se as sombras na relva eram, ou não, de facto, cor de malva. Mas percebiam que o mar era para aquele que nada, e a areia para os pés do corredor. Amavam as árvores pela sombra que lançavam, e a floresta pelo seu silêncio, à noite. O tratador da vinha embrulhava os cabelos em folhas de hera, para que afastassem os raios do sol, quando este parava sobre os rebentos, e, para o artista e o atleta, os dois tipos que a Grécia nos transmitiu, entrançavam em grinaldas as folhas do amargo louro e da salsa selvagem que, de outra maneira, não teriam tido utilidade para o homem.
Chamamos a nós próprios uma idade utilitária, e não conhecemos a utilidade das coisas. Esquecemo-nos de que a Água pode limpar e o Fogo purificar, e que a Terra é mãe de todos nós. Como consequência, a nossa Arte é da Lua e brinca com as sombras, enquanto a arte grega é do Sol e lida directamente com as coisas. Tenho a certeza de que há purificação nas forças elementais, e quero voltar a elas e viver na sua presença."

Oscar Wilde in "De Profundis"

sábado, 1 de janeiro de 2011

Os 10 melhores livros de 2010 !

2010 ... 64 livros num total de 12.373 páginas lidas !
Desafio para 2011 ... 70 livros !

E os 10 livros que mais gostei de ler em 2010 foram:
  • "A conquista da felicidade" de Bertrand Russell
  • "Balada de amor ao vento" de Paulina Chiziane
  • "Comer Orar Amar" de Elizabeth Gilbert
  • "Conversas com Deus" de Neale Donald Walsch
  • "Humilhados e Ofendidos" de Fiódor Dostoiévski
  • "Livro do Desassossego" de Fernando Pessoa
  • "No interior da tua ausência" de Baptista-Bastos
  • "O monge que vendeu o seu Ferrari" de Robin S. Sharma
  • "Os linhos da Avó" de Rosa Lobato de Faria
  • "Os Vagabundos do Dharma" de Jack Kerouac