sábado, 25 de agosto de 2012

Às Vezes

"Às vezes julgo ver nos meus olhos
A promessa de outros seres
Que eu podia ter sido,
Se a vida tivesse sido outra.
 
Mas dessa fabulosa descoberta
Só me vem o terror e a mágoa
De me sentir sem forma, vaga e incerta
Como a água."
 
 Sophia de Mello Breyner Andresen  em "Poesia I"

Sem comentários: