terça-feira, 6 de novembro de 2012

"A uma distância suficiente sobre os bosques, o som adquire certo sussurro vibrante, como se agulhas dos pinheiros no horizonte fossem roçadas como as cordas de uma harpa. Todo o som, ouvido à maior distância possível, produz um só efeito, uma vibração de lira universal, exactamente como a atmosfera que nos circunda torna interessante aos nossos olhos uma remota aresta da terra, graças ao tom de azul que lhe confere. Neste caso, chegava até mim uma melodia filtrada pelo ar e que havia conversado com todas as folhas e hastes do bosque, aquela porção de som que os elementos apreenderam, modularam e ecoaram de um vale ao outro. O eco, até certo ponto, é um som original, e daí a sua magia e encantamento. Não é mera repetição do que merecia ser repetido pelo sino, é em parte a voz do bosque; as mesmas palavras e notas triviais cantadas por uma ninfa."
 
Henry David Thoreau  em "Walden ou a vida nos bosques"

Sem comentários: