terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Gregory Heisler

"É sempre absoluta, essa primeira
serenidade ao ver-te: alguém me ensina
a obedecer aos astros,
a amar o teu enigma e a bebê-lo
gota a gota, perfeito
como um eclipse do tempo. Imóvel,
contemplo e absorvo
as lágrimas da luz na tua pele,
mas só de vez em quando é que vislumbro
uma estrela que desce ao coração
e deixa no teu rosto a flor de um beijo
para sempre adiado."
 
Fernando Pinto Amaral  em "Fragmentos de um Discurso Contemplativo"

Sem comentários: