quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

"Às vezes,
o mundo entra
pleno,
dentro de nós.
Ouvem-se cantar
todos os pássaros da terra;
tudo o que é silêncio
e tudo o que tem voz:
o sol, o mar, a chuva e o vento
e a noite com tudo o que ela encerra.
O mundo entra em nós, pleno
mas o homem só,
para tanto, é pequeno."
 
Maria Natália Duarte Silva  em "Mão Aberta - 1963"

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

"Encontro profundo
e universal
com o ser meu mundo
que é único, sem igual.
Com coisa nenhuma
partilhado
me torna em mim só uma
num todo variado."
 
Maria Natália Duarte Silva  em "Dispersos I - 1949-1950 [?]

Balanço Literário de 2012 !

2012 ... 38 livros num total de 8.304 páginas lidas !
 
 Curiosidade:
Média de 219 páginas por livro!
 
 E os 10 livros que mais gostei de ler em 2012 foram:
 
"Autobiografia de um Iogue" de Paramahansa Yogananda
"Contos de Natal" de Charles Dickens
"Elogio da Loucura" de Erasmo de Roterdão
"Leviathan" de Paul Auster
"Nós e a Europa ou as duas razões" de Eduardo Lourenço
"O Livro das Imagens" de Rainer Maria Rilke
"Obra Poética" de Sophia de Mello Breyner Andresen
"Poesia Reunida de Nuno Júdice 1967-2000"
"Sugar Blues" de William Dufty
"Walden ou a vida nos bosques" de Henry David Thoreau

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Borges

"Procuravas nos versos a entrada
de um labirinto sempre sem saída.
Nisso foste gastando a tua vida
como se nela não houvesse nada
 
mais precioso do que a melodia
ditada pelos sons do alfabeto.
Era o teu reino mágico e secreto,
o império de um cego que sabia
 
ver melhor que ninguém a luz da lua,
a sua claridade cor de prata
onde se projectava a imediata
transparência do mundo. Essa era a tua
 
maneira de atingires o mais divino
reflexo de um espelho imaginário,
o rosto do maior adversário
dentro e fora de ti, ó argentino
 
poeta que sofreste algures o lento
remorso de não teres sido feliz.
Uma vida é assim, Jorge Luis:
versos, poeira, sonho e esquecimento."
 
Fernando Pinto do Amaral  em "Saídas de Emergência"